Conto: Páginas da vida - Última parte

Oi pessoal!

Vamos a "conclusão"do conto?



E quando o primeiro filho nasceu, a felicidade virou algo concreto.

Tinha cor, calor e um cheiro delicioso.

E o amor entre eles tomou outra proporção.

A vida seguiu um novo ritmo.

As noites ficaram mais curtas e os dias mais longos.

Mas o amor....ah o amor foi fortalecido.

Depois daquele ano, tudo voltou ao normal.

Os anos passaram e outros filhos vieram.

E com o tempo, tudo voltou ao normal novamente.

E de repente, se viram engolidos por uma rotina louca.

Massacrante.

Que foi separando-os.

Dia a dia.

Minuto a minuto.

E então, sem que percebessem, tornaram-se estranhos.

Os olhos já não brilhavam um para o outro.

Os sorrisos eram raros.

E o amor apaixonado foi esmorecendo.

Só que um dia...depois de uma forte briga, eles se olharam novamente.

E toda a dor e mágoa foram colocadas na mesa.

Ela chorou.

Ele também.

E quando as lágrimas secaram eles se entreolharam.

Sem máscaras.

Sem disfarces.

E então, aconteceu...

O amor...

Quando é verdadeiro, ele não esmorece.

Ele não se enfraquece.

Ele apenas adormece.

Fizeram novamente um pacto.

Prometeram não esquecer a promessa que fizeram um ao outro

quando ainda eram adolescentes.

E então, a magia aconteceu...

Os olhos voltaram a brilhar.

O coração a palpitar.

As bocas se buscaram e se encontraram

e foi como se o tempo nunca tivesse passado.

E hoje quando se olham, eles sabem.

Que os cabelos vão ficar brancos.

Que a pele vai enrugar.

Mas o amor....ah o amor entre eles será para sempre.

Para sempre!



"É preciso sofrer depois de ter sofrido, e amar,

e mais amar, depois de ter amado"

Guimarães Rosa


Espero que vocês encontrem um amor assim...

Eu encontrei!

Obrigada por acompanhar e prestigiar o blog, pessoal.


Um beijão!

Sheila Guedes

0 visualização
@2018 - 2020 - Escritora Sheila Guedes.