Aspas: Me busco (Crônica de Martha Medeiros)


Me busco, sou a campeã de buscas de mim mesma. Me busco em músicas que dão ritmo ao que sinto de forma silenciosa, e me busco em trechos de livros que revelam ideias que mantenho ainda embaralhadas. Me busco no olhar das minhas filhas, no jeito que elas têm de andar, falar, pensar, no talento que elas têm de trazer a minha infância mais pra perto, de nem parecer que estou

tão longe assim do que já fui. Me busco na intensidade da chuva, que é quando a natureza se impõe com mais tirania e beleza, e me busco em frente ao mar, que já me teve em tantos mergulhos. Me busco em cada conversa franca com um amigo, e a cada vez que ouço dele uma dúvida que também é minha, uma experiência que é só dele, mas torna-se um pouco minha também pela afinidade e pela imaginação. Me busco quando me aquieto pra escutar meus pensamentos, que não são retos, certos, fáceis, e sim espasmódico, contraditórios, provocativos, ora estão ao meu favor, ora contra, e por isso me desencontro (...) Ainda que o resultado não seja tão fácil e imediato.. busque-se também."

(Trecho da crônica Ferramenta de busca - Martha Medeiros)

Adoro esta crônica.

Bjo em todos e boa noite!

;)

0 visualização
@2018 - 2020 - Escritora Sheila Guedes.