sexta-feira, 14 de julho de 2017

As palavras e eu.


Oi gente, como vão vocês?

Espero que bem...

Faz tempo que não venho escrever aqui, não é? Acho que tenho me concentrado tanto na divulgação dos meus livros que tenho negligenciado este espaço. Para quem sempre passa por aqui, peço desculpas por isso.
Bem, vim me redimir e espero conseguir deixar algo aleatório, ao menos uma vez por mês. 
Quem sabe faço uns vídeos? 
Sei lá, vou pensar no assunto...rs
 Então vamos ao texto?





As palavras 
Sabe, hoje li o dia inteiro. Um livro completo. E agora à pouco, quando conclui a leitura me bateu uma vontade incrível de falar um pouco sobre a importância que as palavras tem na minha vida. 
Elas são literalmente meu bote salva vidas. 
Vou explicar porque.
Estou de férias do trabalho, mas este ano, não posso comemorar.  Estou atravessando um dos piores momentos da minha vida pessoal. Estou com alguns problemas graves. Não vem ao caso, mas o fato é que não tô bem... É, não tem sido dias fáceis... e então, eu me encolho dentro de mim mesma e fujo de tudo e de todos. Quando fico assim, não consigo conversar e externar o que sinto, não consigo interagir nas redes sociais, e até no meio da minha família só fico muito mais quieta do que o normal ( apesar do pessoal aqui de casa, não me deixar quieta mesmo quando tudo quero é ficar quieta...rs - eles me amam demais e ficam preocupados, então, grudam em mim como carrapatos amorosos - e graças a Deus por isso).
Então, se não gosto de expor minha vida em redes sociais, de contar meus problemas para ninguém além do estritamente necessário, como faço para não pirar? 
Eu leio.
E agora, também escrevo.
Alucinadamente.
É que as palavras tem um poder gigantesco sobre mim. 
Elas me curam.
Me aliviam.
São capazes de arrancar sorrisos.
Lágrimas.
Elas me roubam de mim mesma e de tudo ao meu redor e isso sinceramente é algo maravilhoso demais.
E pensando hoje, quando terminei de ler um livro muito bom, que quase não chorei pelos meus problemas, quase não pensei no dia de amanhã ou no mês que vem, eu resolvi usá-las para tentar descrever o quão importante elas são para mim.
Eu amo ler. Amo escrever. Amo de verdade e desde que me entendo por gente, sempre foi assim.
Quando era criança, elas me levavam ao reino da fantasia. Era mágico. Me imagina em castelos, em florestas, com fadas, duendes e tudo mais que toda criança sonha.
Adolescente, ela me ensinaram coisas importantes como os relacionamentos, o sexo, o tesão, a paixão...Tenho 45 anos, então, foram os romances de banca que me prepararam para a vida adulta do amor...rs (quando era adolescente a internet era algo tão inalcançável quanto uma viagem para Marte! Então sim, aprendi o que era sacanagem, como eram as sensações entre  casais lendo romance de banca! hahaha - e graças a Deus por isso também! ;) )
E agora adulta e uma mulher madura, elas me fazem sonhar novamente. 
Eu amo as viagens que faço dentro da minha casa.  Através das dezenas de romances que leio. Amo me encantar com o amor maduro, adolescente, o amor sacana, o amor sofrido, o amor ideal que posso testemunhar nos livros, e isso só me fortalece ainda mais como mulher apaixonada que sou ( Apaixonada há 30 anos pelo mesmo cara! uhuuuu)
E agora, eu também escrevo.
Ah gente...e quão maravilhoso pode ser isso?
Criar histórias inteiras. Com vidas inteiras. Com cenários inteiros. 
Nossa!
É realmente fascinante e tenho realmente amado fazer isso.
Não sei se um dia conseguirei emplacar como autora ( e para ser sincera, hoje não me importo mais com isso), mas a cada comentário, resenha, carinho que recebo de alguém que lê algo que escrevo eu me fortaleço e me agiganto.
Então, as palavras são ou não são, meu colete salva vida, no meu mundo tomado temporariamente pelo caos?
São sim.
E GRAÇAS A DEUS por amá-las tanto.
É isso. 
Se você leu até aqui, muito obrigada por deixar que minhas palavras prendesse tua atenção por esse tempinho...rs


Um beijo em cada um de vocês.

Sheila Guedes

3 comentários:

  1. Como sempre vc arrasa,bjs e Deus está agindo e tudo dará certo.

    ResponderExcluir
  2. Amei She! Apaixonante e intensa! Como sempre!♡
    Um beijo

    Resenhando por Marina

    ResponderExcluir
  3. O que seria de nós se não fosse as palavras para tornará vida mais leve?
    Texto ótimo; beijos ��

    ResponderExcluir